Gaia Giuliani


Nota biográfica

Sou investigadora permanente do Centro de Estudos Sociais. Obtive o meu doutoramento em História das ideias políticas (Universidade de Turim 2005) e, em 2018, foi-me atribuído o título honorário de professor associado em filosofia política (emitido pelo Ministério da Educação italiano). Desde 2001, as minhas capacidades de investigação e metodologias de ensino têm-se desenvolvido continuamente em diversas áreas, incluindo estudos culturais, pós-coloniais e de género, para além da filosofia política e dos estudos críticos sobre a raça. Pela minha experiência em investigação transdisciplinar, fui convidada a integrar o conselho internacional do programa de doutoramento em Ciências Sociais da Universidade de Pádua (2022). Em 2007, foi-me atribuída uma bolsa Marco Polo de 3 meses emitida pela Universidade de Bolonha, acolhida pela University of Technology Sydney [UTS] e uma bolsa de pós-doutoramento a tempo inteiro acolhida pela Univ. Bolonha (2007-2009) para continuar as minhas actividades de investigação na UTS. Posteriormente, recebi a prestigiada Endeavour Research Fellowship (2009-10), um pós-doutoramento a tempo inteiro financiado pelo Ministério da Educação australiano e acolhido pela UTS. Entre 2010 e 2015, fui professor visitante em vários departamentos de sociologia (Leeds, Goldsmiths e Cambridge), dando seminários/palestras, e supervisor de licenciatura num curso de sociologia sobre racismo em Cambridge. Em 2015, foi-me concedida uma bolsa de pós-doutoramento de 6 anos da FCT, seguida de um contrato a tempo inteiro como investigador (2019), ambos no CES. As minhas actividades de visita têm continuado desde então (Universidade de Padova, 2017; Universidade de Fordham e Birkbeck College 2018; & Universidade de Veneza Ca' Foscari 2022-2023) e abriram colaborações científicas sólidas e duradouras. Desde 2001, também liderei, coordenei, participei e avaliei (como perito internacional) vários projectos/redes inter/nacionais da CE (PQ; Horizon; AG; Acções COST), articulando sinergias com outros projectos, prestando consultoria, participando em investigação colaborativa e organizando eventos académicos. Por último, mas não menos importante, tenho um percurso de 22 anos de ensino e coordeno cursos de licenciatura/mestrado/doutoramento a nível internacional (Itália, Reino Unido e Portugal, para além de dezenas de seminários de doutoramento e mestrado em todo o mundo - i.e. Índia, Brasil, Austrália, EUA, Canadá, Itália, Norte, Sul, Centro e Oeste da Europa). O meu trabalho inovador em estudos pós-coloniais, de género e raciais críticos tem informado uma geração de estudiosos das ciências sociais e humanas que trabalham no processo de construção da nação italiana, no colonialismo e na identidade racial. Para além de publicações em prestigiadas editoras internacionais e revistas académicas internacionais, as minhas competências académicas, e especialmente os meus livros monográficos "Bianco e nero" (2013), "Race, Nation and Gender in Modern Italy" (2019), que ganharam, respetivamente, o prémio "Melhor livro" de 2013 para a categoria dos séculos 20-21, atribuído pela Associação Americana de Estudos Italianos; e o 5º lugar Ex Aequo, 2019 Edinburgh Gadda Prize , juntamente com o livro editado "Il colore della nazione" (2015), colocaram-me desde então como uma das principais referências nos estudos italianos. Pela primeira vez, os estudos culturais e os quadros teóricos pós-coloniais foram unidos para lançar luz sobre o caso italiano e, em particular, sobre a política cultural dos fenómenos sociais. Estes livros e ensaios têm sido leituras obrigatórias nos cursos de ciências sociais/humanidades e referências fundamentais para os mestrados/doutoramentos em vários países da UE, da Califórnia, dos EUA e dos Estados Unidos. Mais recentemente, a minha investigação centrou-se também na mentalidade de cerco que se desenvolveu na Europa no contexto de crises globais. Ligando as migrações globais, o terrorismo e as catástrofes humanas e ambientais, a minha investigação centrou-se na compreensão dos medos crescentes e do pânico moral ligados a uma alegada perda de identidade e de bem-estar. Culminou em várias publicações, entre as quais a minha última monografia, "Monstros, catástrofes e o Antropoceno" (2021), recebeu grande atenção internacional e, desde a sua publicação e através da sua ampla divulgação internacional, permitiu-me também tornar-me uma referência no âmbito das humanidades ambientais.


Últimas Publicações

Artigo em Revista Científica

Giuliani, Gaia; Pereira, Ana Cristina (2023), "(De)Othering the grammar of the nation Black and anticolonial counter-publics in Portugal and Italy", Studi culturali, X, 3, 273-294

Ler mais

Artigo em Revista Científica

Giuliani, Gaia (2023), "Per una politica del posizionamento: 2022 Odissea nella violenza", "Degenere: rivista di studi letterari, postcoloniali e di genere" - Special issue: Ricerche per Lidia: il femminismo nelle arti visive, nel corpo, nelle migrazioni, nella fantascienza, nel presente e futuro interspecie, 9

Ler mais

Artigo em Revista Científica

Giuliani, Gaia (2023), "The not-white people's image in the white mind: or, An Ugly Word as a book on the discursive reproduction of whiteness in the US and Italy", Ethnic and Racial Studies

Ler mais